"Para conseguires pensar por ti próprio, tens de correr o risco de ser ofensivo." Jordan Peterson em
12 Regras Para a Vida
15/11/2018

JORDAN PETERSON


15 de Novembro 2018 | Quinta-feira | 19h00

Nova School of Business & Economics,

Campus de Carcavelos

1 Rua Holanda – Carcavelos



A não perder, a conferência de Jordan Peterson em Portugal:

“Um dos mais ecléticos e estimulantes intelectuais da atualidade, destemido e apaixonado.”

>Guardian

 

Inscreva-se já em:

https://www.eventbrite.pt/e/12-rules-for-life-tour-registration-52363464532

 

Depois de anos a leccionar na Universidade de Harvard, Jordan B. Peterson é atualmente professor catedrático de Psicologia na Universidade de Toronto. Educado nos desertos gelados da Alberta do Norte (Canadá), deu aulas de mitologia a advogados, médicos e empresários, foi consultor do Secretário Geral da ONU Ban Ki-moon, ajudou centenas de pacientes a enfrentar a depressão, perturbações obsessivo-compulsivas e ansiedade. Em coautoria com colegas e alunos das universidades de Harvard e Toronto, publicou mais de uma centena de artigos científicos. Nos últimos anos começou a divulgar as suas palestras online, tendo dezenas de milhões de seguidores. O seu primeiro livro, Maps of Meaning, revolucionou a Psicologia das Religiões.

www.jordanbpeterson.com

 

 

Muito antes de existirem dinossauros, já as lagostas povoavam a Terra. Há 350 milhões de anos que obedecem a uma rígida estrutura hierárquica. As mais fortes têm direito ao melhor território, à melhor comida, às melhores fêmeas. As mais fracas vergam-se à autoridade - a ponto de caírem em depressão. A organização social das lagostas é o ponto de partida da primeira regra deste livro: Levante a Cabeça e Endireite as Costas. Não é uma metáfora: ou somos verticais ou somos esmagados. No limite, trata-se de uma escolha individual, e é de escolhas (e responsabilidades) que trata este livro. Para Jordan B. Peterson - um dos mais polémicos pensadores contemporâneos -, vivemos num mundo caracterizado ou pela ausência de valores ou pela entrega a crenças totalitárias. Ora, quando não há valores, falta-nos um sentido para a existência; mas se aderimos cegamente a uma crença, colocamo-nos em confronto com as restantes. A alternativa é assumir as nossas responsabilidades individualmente. Quando o autor nos diz para pôr a nossa casa em ordem antes de criticarmos os outros ou para nos compararmos só connosco, está a oferecer-nos modelos de pensamento. Cada uma dessas regras, ancorada na mitologia, religião e filosofia, obriga- nos a repensar tudo aquilo em que acreditamos. 12 Regras Para a Vida é uma obra corajosa, transformadora, que nos revela "um dos mais importantes pensadores a ascender à ribalta mundial nos últimos anos" (segundo a revista Spectator). Findo o livro, nunca mais verá uma lagosta da mesma maneira. E se começar a levantar a cabeça e endireitar as costas, o triunfo não será do autor mas seu.